Lições de masculinidade de Dante

{h1}

Nota do editor: este é um post convidado de Andrew Ratelle.


“Vejo que a mente do homem não pode ser satisfeita
a menos que seja iluminado por essa verdade
além da qual não existe nenhuma outra verdade. ”

- Paradiso IV.124-126.


A famosa escultura de Auguste Rodin, O Pensador, é provavelmente a representação mais conhecida do poeta Dante. Com direito original O poeta em si, a estátua se tornou tanto um ícone da força do intelecto humano quanto o homem que a inspirou pela primeira vez. Agachado na vida como no bronze de Rodin sobre alguns dos maiores problemas que a vida tem a oferecer, Dante permanece um dos maiores pensadores da história, um visionário que coloca o homem no centro de sua jornada épica entre o bem e o mal.

Nascido em Florença em uma família nobre em 1265, Dante Alighieri foi um homem cuja vida foi moldada por conflitos. Após a derrota dos gibelinos, o poder político rival em Florença, o próprio partido de Dante, os Guelfos, se dividiu ao meio e se voltou contra si mesmo pelo controle da cidade. Depois de se tornar conhecido como estadista e “homem de letras”, Dante foi enviado em uma missão embaixadora a Roma para ajudar a tratar pela paz. Detido lá pelo Papa Bonifácio VIII enquanto seus inimigos políticos tomavam o controle da cidade, Dante foi multado e eventualmente banido de Florença por sua oposição ao novo partido governante. Ele nunca mais voltaria para casa. Pelos próximos vinte anos, Dante viveu como um exílio até sua morte em 1321, período durante o qual ele escreveu um dos maiores épicos da história.


Uma viagem poética através das chamas do inferno, purgatório e céu, o Divina Comédia ocorre em uma escala verdadeiramente massiva. Abrangendo toda a amplitude das ações morais do homem, ela ressoou com cada geração que passava nos últimos setecentos anos, nunca deixando de inspirar leitores de todas as esferas da vida com seus temas imortais de pecado, sofrimento e redenção. Junto com seu autor, o Comédia tem sido uma pedra de toque da tradição intelectual ocidental, garantindo um legado duradouro para aqueles que buscam aprender com a vida e o trabalho de “O homem central de todo o mundo.”[Eu]



Lições de masculinidade de Dante

“Nobreza, um manto que encolhe rapidamente!
A menos que adicionemos a ele no dia a dia,
o tempo com suas tesouras vai aparar mais e mais ”.


- Paraíso XVI. 7-9.

Nunca subestime o poder de uma mente equilibrada. Cerca de duzentos anos antes de Leonardo da Vinci e Galileu gravar na tradição o arquétipo do multi-talentoso florentino, Dante já havia subido ao palco como uma espécie de “homem da Renascença pré-renascentista”. Embora sua fama decorra principalmente de suas habilidades como poeta e escritor, Dante manteve um enorme apetite por aprender ao longo de sua vida.


Dante vestindo folha vermelha e lendo a ilustração do livro.

As artes da guerra, política, filosofia, linguística, música, pintura e ciências naturais eram atividades que ele empreendia com a mesma disciplina e intensidade, mergulhando completamente em um assunto escolhido por si mesmo. Por mais diversificados que fossem, muito do sucesso de Dante reside em sua capacidade de incorporar seus muitos interesses ao serviço de seu trabalho mais amplo, criando uma obra literária que é ao mesmo tempo uma conquista no assunto, estilo, linguagem e arte visual.


o Divina Comédia é, em muitos aspectos, o primeiro poema desse tipo, uma epopéia escrita não em grego ou latim clássico, mas no vernáculo do povo comum. Para conseguir isso, Dante essencialmente padronizou a língua que hoje conhecemos como italiano moderno, aplicando suas habilidades como linguista para sintetizar os diversos dialetos que se estendiam pela Itália medieval em um todo único e coeso. Da mesma forma tecido através do Comédia Muitos dos outros interesses acadêmicos de Dante, agora transmitidos a um público novo e mais amplo por meio de sua habilidade com a linguagem. Definido para um ritmo quase musical, o Comédia narrativa move o leitor através de uma visão da vida após a morte que rivaliza com o imaginário de qualquer artista, enquanto assume o mundo da política, história e até mesmo a natureza metafísica da própria terra.

A amplitude do estudo não é um obstáculo para uma mente que pode aproveitar seus recursos para um objetivo singular, trazendo para suportar o peso da disciplina e da experiência de alguém no assunto em questão.


“... por sentar-se suavemente acolchoado,
ou enfiado na cama, não é maneira de ganhar fama;
e sem ela o homem deve desperdiçar sua vida,
deixando vestígios do que ele era na terra
como fumaça no vento e espuma sobre a água.
Levante-se! Domine este seu cansaço
com a força da alma que vence em cada batalha
se não afundar sob o peso do corpo. '

- Legenda XXIV.46-51

Aprenda tanto com a experiência quanto com os livros. Pegando emprestada uma frase de Mark Twain, Dante pode ter estudado muito, mas nunca permitiu que isso atrapalhasse sua educação. O trabalho erudito era um elemento essencial para sua formação intelectual, mas ele estava longe de permitir que fosse o único.

Não contente em simplesmente fazer o papel de observador estudioso, Dante abordou a vida com o mesmo vigor com que aplicou aos estudos. Ele era, como ele comentou mais tarde no Inferno, tão guloso por conhecimento quanto era por experiência. Em sua juventude, ele lutou com espada e lança contra os gibelinos como um feditor, ou cavaleiro pesado, na linha de frente do exército florentino na Batalha de Campaldino e mais tarde no Cerco de Caprona. Seis anos depois, ele começou a carreira na vida pública, servindo em conselhos e em debates antes de ser eleito para o cargo de Prior da cidade de Florença. Durante seu tempo no exílio, Dante viajou extensivamente, frequentemente participando de reuniões e delegações para tentar restaurar a paz entre as facções do partido Guelph e depois voltar para casa.

Dante usando boné de folhas com ilustração de manto vermelho.

Mas estava longe de ser um mar de rosas. A intensidade de Dante como intelectual foi provavelmente o resultado do fato de que ele experimentou muito do lado mais escuro da vida. No momento em que ele começou a Comédia, Dante era um homem que a vida mastigou e cuspiu de volta. Endurecido pela guerra, conflito, traição e o fardo do exílio, Dante viu em primeira mão a grosseria do mundo, e isso deixou uma marca indelével nele e em seu trabalho. Respirando tanto da crueza da vida quanto de seus temas de estudo, Dante permitiu que sua mente e imaginação poética fossem moldadas não apenas pelas coisas boas ou fáceis da vida, mas também por sua amargura, tornando-se verdadeiramente um homem que poderia refletir no mundo como um homem do o mundo.

“Como é difícil dizer como era,
esta floresta selvagem, selvagem e teimosa
(pensar nisso traz de volta todos os meus velhos medos),
um lugar amargo! A morte dificilmente poderia ser mais amarga.
Mas se eu mostrasse o bem que resultou disso
Devo falar sobre outras coisas além das boas. ”

- Inferno I.4-9

Aceite as consequências de sua própria visão moral. A coragem moral pode assumir muitas formas diferentes. Às vezes, pode exigir que um homem defenda os princípios pelos quais vive ou até mesmo faça a coisa certa, independentemente das consequências. Em outras, pode significar algo um pouco mais básico.

Justiça era muito mais do que uma boa ideia na mente de Dante. Era real, o padrão de uma ordem moral superior que limitava as ações de todos os homens. Certo e errado não eram apenas designações arbitrárias, mas graus de falar sobre o valor inerente do comportamento humano. Sua vida na política e no exílio havia mostrado a Dante a face da corrupção e da traição, e sabia que os perpetradores de ambos e de muitos outros males raramente recebiam qualquer punição por seus atos. Mas isso não significa que eles não deveriam ser responsabilizados pelo que fizeram.

O padrão de que o mal deve ser punido e o bem recompensado está escrito na própria estrutura do Divina Comédia, e é um padrão que Dante usa para medir as ações de todos os homens, até mesmo as dele. Julgamentos morais requerem coragem, porque ao julgar, um homem deve manter a si mesmo e suas próprias ações no mesmo padrão. A visão que permite ver o mal como realmente é também ilumina seus próprios erros e acertos. Para Dante, uma viagem pelo inferno, purgatório e céu não é apenas uma questão de olhar para o destino de outras pessoas, mas uma maneira de ver a si mesmo, enfrentando seus pontos fortes e fracos como eles realmente aparecem.

“Você tem a luz que mostra o certo do errado,
e seu Livre Arbítrio, que, embora possa enfraquecer
em suas primeiras lutas com os céus, ainda pode
supere todos os obstáculos se bem nutrido.
Vocês são súditos livres de um poder maior,
uma natureza mais nobre que cria sua mente ...
Então, se o mundo hoje se desviou,
a causa está em vocês e só aí! ”

- Purgatório XVI.76-83

No final do dia, um homem vive a vida que escolhe. A simplicidade pode ser tão importante quanto qualquer nível de profundidade ou riqueza quando se trata de criar uma grande obra de literatura. Apesar de toda a sua atemporalidade e complexidade, o Divina Comédia tem uma mensagem singular em seu núcleo - como o homem, “Sujeito à justiça de punição ou recompensa”, ou “Ganha ou perde mérito pelo exercício de seu livre arbítrio”.[Ii]

Dante sabia que os homens raramente vivem como querem, mas sempre viverão como quiserem. Embora as circunstâncias possam muitas vezes decidir muitas coisas na vida de uma pessoa, não podem afetar o controle que o homem tem sobre a direção que toma. A fortuna pode trabalhar para o bem ou para o mal no caminho que ele percorre, mas sempre será o caminho que ele escolherá trilhar, assim como sempre será sua escolha seguir em frente ou voltar atrás.

Dante segurando o livro e mostrando o status da ilustração da vida humana.

Na mente de Dante, o homem era o guardião final de seu próprio destino. Ele era o único responsável pelo resultado de sua vida do começo ao fim, e foi ele que teve que aceitar as consequências de suas escolhas. Com toda a distinção terrena desaparecida, os personagens de Dante's Comédia são vistos apenas à luz das decisões que tomaram na vida. O lote deles foi sua escolha, como é de cada homem. Colocado dentro de um reino moral ordenado não por leis humanas, mas por um padrão inerente de justiça, o mérito de uma pessoa na vida está inteiramente em suas próprias mãos, para subir ou descer como ele quiser. Pois, em virtude de sua liberdade de vontade, o destino final de um homem é seu para decidir e somente seu.

“Não espere mais palavras ou sinais de mim.
Agora é a sua vontade correta, saudável e livre,
e não dar atenção ao seu prazer seria errado:
Eu coroado e mitrei você, senhor de si mesmo! '

- Purgatório XXVII.139-142

Leitura Adicional

Provavelmente, a biografia mais legível de Dante é R.W.B. Lewis ’ Dante: A Life. Para uma biografia mais detalhada, verifique Barbara Reynolds ' Dante: O Poeta, o Pensador Político, o Homem.

Para o Divina Comédia, The Portable Dante contém a tradução de Mark Musa de ambos os Comédia e Vida nova, uma das obras menores do poeta. Também vale a pena examinar a tradução de Dorothy Sayers do Comédia, que está disponível em três volumes separados: Inferno, Purgatório, e Paraíso. A tradução de Allen Mandelbaum pode ser encontrada online em O Mundo de Dante, um site que também contém uma coleção de imagens, mapas e informações biográficas.

Danteworlds na Universidade do Texas em Austin é provavelmente a melhor versão 'sparknotes' do Comédia você pode encontrar online, enquanto o Projeto Princeton Dante e da Universidade de Columbia Projeto Dante Digital fornecem um olhar mais aprofundado sobre a vida e os escritos de Dante.

[Eu] John Ruskin. Pedras de Veneza, vol. III, sec. lxvii.

[Ii] Dante Alighieri. Carta para Can Grande Della Scala.